en | pt | es | fr | it | de | ja | Entrar

III.B.05 - Brasília - Escala Residencial (Eixo Rodoviário-Residencial)

III.B.05 - Brasília - Escala Residencial (Eixo Rodoviário-Residencial)

 

Documentos referentes à parte da cidade que configura a "Escala Residencial" Autoria - Lucio Costa e outros Localização - Brasília, DF Data - desde a inauguração da cidade O plano de Brasília foi concebido conjugando o que Lucio Costa chamou de quatro "escalas urbans": "<i> A cidade foi, de fato, concebida em função de três escalas diferentes: a escala coletiva, ou monumental, a escala cotidiana ou residencial e a escala concentrada ou gregária</í>" (in "O urbanista defende sua cidade", Lucio Costa: registro de uma vivência, pg.302), às quais se soma a chamada "Escala Bucólica", que caracteriza as extensas áreas livres que envolvem a área mais densamente edificada. A escala Residencial determina os parâmetros de uso e ocupação do solo nas áreas de vizinhança dispostas ao longo do Eixo Rodoviário-Residencial e em sua área de influência.

Notícias

A proposta residencial das superquadras de Brasília, entremeadas pelas entrequadras (destinadas a equipamentos de uso comum) e encadeadas ao longo dos dois ramos do Eixo Rodoviário (Nore e Sul)é uma das mais importantes contribuições do Plano Piloto de Lucio Costa. <i>O Parque Guinle, no Rio de Janeiro, estã na origem das superquadras de Brasilia <;i> Lucio Costa, in Lucio Costa registro de uma vivëncia, pg.206

(menu closed) Navegar III.B.05 - Brasília - Escala Residencial (Eixo Rodoviário-Residencial) por favoritos

(menu closed)

Ver imagens