en | pt | es | fr | it | de | ja | Entrar

(menu closed) III.A.47 - XIII Trienal de Milão - Pavilhão do Brasil. Anos 60.

(menu closed) III.A.47 - XIII Trienal de Milão - Pavilhão do Brasil. Anos 60.

 

Projeto para o pavilhão brasileiro na Trienal cujo tema era o lazer. Autoria – Lucio Costa. Localização – Milão, Itália. Data do projeto – 1964. Observações – montado e desmontado. “Bastará apresentarmos ali um ambiente de estar ‘mobiliado’ apenas com redes – cerca de 14 – e alguns violões dos mais singelos, ambiente destinado a acolher o inevitável cansaço dos visitantes da exposição, e que, por sua índole, despertará fatalmente a curiosidade de todos. Os ganchos de suporte destas redes, dispostos em X – cada grupo de quatro constituído por um mesmo vergalhão – estarão suspensos por cabos finos de aço, retesados horizontalmente por tirantes de arame; assim, o próprio apoio delas estará solto do chão, particularidade que dará maior ênfase ao embalo da rede e ainda acentuará a graça peculiar do seu galbo de gôndola.” (in Lucio Costa: registro de uma vivência” pg.408). De iniciativa de Jayme Maurício, o projeto foi desenvolvido por Sérgio Porto, e implantado em Milão por Homero Leite. Seu sucesso levou Helena, filha de Lucio Costa, a abrir uma loja em Saint Tropez dois anos mais tarde: foi a primeira que vendeu redes e artesanato brasileiro na França.

Notícias

“Cada painel levará num canto, sobreposta, uma fotografia de Brasília, como a sugerir que essa mesma gente que passa o tempo livre na rede, quando o tempo aperta constrói em três anos, no deserto, uma Capital.” in Lucio Costa: registro de uma vivência” pg.408).

(menu closed) Navegar III.A.47 - XIII Trienal de Milão - Pavilhão do Brasil. Anos 60. por favoritos

(menu closed)

Ver imagens