en | pt | es | fr | it | de | ja | Entrar

(menu closed) II.B.03 - Trajetória profissional

(menu closed) II.B.03 - Trajetória profissional

 

A presença de Lucio Costa na vida cultural brasileira ao longo do século XX abriu caminhos e foi determinante de novos rumos na sua área de atuação. Em 1930, com apenas 28 anos de idade, foi incumbido de reformular o ensino das Belas Artes no país. Em 1931, ainda diretor da Escola, fez o Salão de 31, primeiro Salão de Artes Plásticas oficialmente aberto aos artistas modernos, inclusive os egressos da Semana de 22 em São Paulo. Em 1936 foi convidado pelo ministro Gustavo Capanema a projetar o edifício-sede do novo Ministério da Educação e Saúde (hoje Palácio Capanema), marco fundamental da arquitetura moderna não apenas no Brasil, mas em termos internacionais, posto que foi o primeiro edifício daquele porte – no mundo – a ser executado de acordo com a nova doutrina formulada por Le Corbusier, inclusive com a fachada envidraçada, o que nos outros países só veio a ocorrer depois de 1950. De 1937 a 1972, quando se aposentou, atuou continuadamente junto a Rodrigo M. F. de Andrade no Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, o que contribuiu inclusive para consolidar o vínculo entre renovação e tradição que caracteriza a moderna arquitetura brasileira. Em 1957 ganhou o concurso para o Plano Piloto da Nova Capital da República, Brasília, que o presidente Juscelino Kubitschek de Oliveira inaugurou 3 anos depois. O Plano Piloto de Brasília – “Cidade que inventei”, no dizer de seu autor – é uma contribuição original e brasileira ao urbanismo do século XX, e única realização contemporânea a merecer o reconhecimento da UNESCO como Patrimônio Cultural da Humanidade.

Notícias

Como pensador que foi, além desses momentos fundamentais mais diretamente ligados a arquitetura e urbanismo, a atuação cultural de Lucio Costa, através de sua obra escrita – pareceres, artigos, ensaios e teses sobre arte, história da arte, arquitetura, patrimônio histórico, ciência e tecnologia, humanismo, política – e sua postura ética e liberdade de pensamento, sempre impregnadas de uma definitiva confiança no Brasil, constituem contribuição preciosa no sentido da própria formação da nossa identidade.

(menu closed) Navegar II.B.03 - Trajetória profissional por favoritos

(menu closed)

Ver imagens