en | pt | es | fr | it | de | ja | Login

(menu closed) IV.A.01 - Escola Nacional de Belas Artes. Anos 30.

(menu closed) IV.A.01 - Escola Nacional de Belas Artes. Anos 30.

 

Em 1930, o governo Vargas nomeou novos diretores na área de Educação e Cultura: Rodolfo Garcia para o Museu Histórico ou Biblioteca; Luciano Gallet para o Instituto de Música e Lucio Costa para as Belas Artes. Com apenas 28 anos de idade, no período de menos de dois anos em que permaneceu na direção da Escola, Lucio reformulou o ensino e fez o Salão de 31, primeiro Salão oficial de artes plásticas aberto aos artistas modernos. Sua atuação foi didática na própria maneira de reformular o ensino (propondo uma nova alternativa sem eliminar a antiga - a escolha sendo dos alunos) e de organizar o Salão de 31, permitindo a comparação entre a parte acadêmica, montada nos moldes tradicionais, e a nova linguagem no modo de expor introduzida na parte dos modernos.

News

" Colhido de surpresa, recebi em Correias um recado de Rodrigo M. F. de Andrade, que eu ainda não conhecia, pedindo o favor do meu comparecimento ao Ministério, então instalado no edifício da Assembléia, na Praça Floriano. Vi-me assim, da noite para o dia, diante da tarefa de reorganizar o ensino das chamadas Belas-Artes no país." Lucio Costa permaneceu na direção da Escola enquanto Rodrigo M.F. de Andrade era chefe de gabinete do ministro Francisco Campos. Com sua saída, a antiga direção da Escola tornou impraticável sua permanência. Quando deixou o cargo, depois do Salão de 31, os alunos fizeram um ano de greve.

(menu closed) Browsing IV.A.01. Fine Arts and Architecture School, Rio de Janeiro, 1930 by Favorite

(menu closed)

View images