en | pt | es | fr | it | de | ja | Entrar

IV.A.01 - Escola Nacional de Belas Artes. Anos 30.

IV.A.01 - Escola Nacional de Belas Artes. Anos 30.

 

Em 1930, o governo Vargas nomeou novos diretores na área de Educação e Cultura: Rodolfo Garcia para o Museu Histórico ou Biblioteca; Luciano Gallet para o Instituto de Música e Lucio Costa para as Belas Artes. Com apenas 28 anos de idade, no período de menos de dois anos em que permaneceu na direção da Escola, Lucio reformulou o ensino e fez o Salão de 31, primeiro Salão oficial de artes plásticas aberto aos artistas modernos. Sua atuação foi didática na própria maneira de reformular o ensino (propondo uma nova alternativa sem eliminar a antiga - a escolha sendo dos alunos) e de organizar o Salão de 31, permitindo a comparação entre a parte acadêmica, montada nos moldes tradicionais, e a nova linguagem no modo de expor introduzida na parte dos modernos.

Notícias

" Colhido de surpresa, recebi em Correias um recado de Rodrigo M. F. de Andrade, que eu ainda não conhecia, pedindo o favor do meu comparecimento ao Ministério, então instalado no edifício da Assembléia, na Praça Floriano. Vi-me assim, da noite para o dia, diante da tarefa de reorganizar o ensino das chamadas Belas-Artes no país." Lucio Costa permaneceu na direção da Escola enquanto Rodrigo M.F. de Andrade era chefe de gabinete do ministro Francisco Campos. Com sua saída, a antiga direção da Escola tornou impraticável sua permanência. Quando deixou o cargo, depois do Salão de 31, os alunos fizeram um ano de greve.

(menu closed) Navegar IV.A.01 - Escola Nacional de Belas Artes. Anos 30. por favoritos

(menu closed)

Ver imagens